Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

Melhor do mundo no futebol, Brasil é o penúltimo em qualidade de educação: alguém pode explicar isto?

Imagem
Brasil não é um país sério. Muito menos maduro. Brasileiro prioriza diversão e não faz questão de desenvolvimento intelectual e nem de qualidade de vida. Apenas pão e circo, ou seja, alimentação e diversão. Tendo essas duas, o brasileiro já se considera totalmente realizado.
Fanático por futebol, a ponto de tratar qualquer assunto relativo ao mesmo como "de segurança nacional" como se a vitória de um time ou da "seleção" interferisse na qualidade de vida da população - e há quem realmente afirme isso, como falei em texto anterior - o povo brasileiro já começa a mostrar a sua verdadeira cara. Cara que não é bonita, não é bondosa, não é feliz e muito menos ainda, inteligente.
O mesmo país que ainda é considerado o melhor no futebol, com cinco títulos mundiais e prestes a conquistar outro - jogando em casa, a CBF e a FIFA farão de tudo para que a "seleção" vença a copa de 2014 nem que para isso roube, como roubou em 2002, a copa do "jeitinho brasileiro&qu…

Para Carlinhos Vergueiro, diversão traz qualidade de vida

Imagem
Carlinhos Vergueiro é um dos grandes sambistas brasileiros, de qualidade comprovada. É um dos remanescentes de uma época boa da música, onde samba não era sinônimo dessas bobagens que ouvimos hoje nas rádios e nas TVs. Mas um texto escrito por ele para a edição de ontem da Revista do Globo foi de uma total desinformação e de um nítido deslumbramento. Não encontrei link do texto para postar aqui. Procurem a Revista do Globo de 25/11/2012 e acharão.
Vergueiro escreveu um texto empolgado defendendo a ideia de que o esporte, e mais ainda o futebol, traz qualidade de vida. Ainda repetiu o desastroso mantra de que "esporte substitui educação" - o que para mim é uma ideia aberrante, monstruosa no pior sentido. Detesto quando dizem que esporte substitui educação, pois além de serem coisas bem diferentes e de não encontrar no esporte a maior parte dos atributos necessários à formação pessoal (presentes na educação), no esporte podemos encontrar dois aspectos que deformam o caráter hum…

Demissão e contratação de técnicos é tratado pela mídia como assunto de "segurança nacional"

Imagem
Brasileiro é povo infantil. E como toda criança, brinca de faz-de-conta, dando caráter de seriedade a muitas brincadeiras, já que não pode participar ativamente do mundo dos adultos. E como o Brasil nunca passou por uma guerra de verdade, toma-se os jogos da "seleção" como "batalhas", transformando a mesma em "exército" e os jogadores como "soldados". Para  completar o velho cacoete de associar futebol a patriotismo. Um festival de bobagens muito levado a sério por quase todos.
O Jornal Nacional, como todos sabem, é o principal telejornal da Rede Globo, acionista de CBF e que por isso mesmo, sempre arruma um jeitinho de associar outros assuntos ao futebol, como na posse do ministro Joaquim Barbosa no STF e numa cena na novela Guerra dos Sexos. Forçar a barra para manter o fanatismo e a suposta unanimidade intactos. 
O JN noticiou ontem a demissão do técnico Mano Menezes da "seleção". O tom da notícia foi excessivamente solene, de uma ext…

Ele não quer brincar...

Imagem
Já imaginou uma brincadeira feita por quase toda uma multidão de um determinado lugar e se você se recusa a entrar na brincadeira, é tratado como antipático, malvado, maluco e outras xingações? Pois é. É este o cenário do futebol na região metropolitana do Rio de Janeiro.
Se gostar de futebol é considerado uma obrigação em todo o país, não havendo nenhuma cidade - que eu saiba - onde há predominância dos que não gostam (a TV fez as mantes...), no Rio de Janeiro faz parte da etiqueta social. Quem não gosta, é maltratado e desprezado.
A explicação para isso está no fato de que os "melhores" (ponho aspas porque eu nada tenho a ver com isso) times de futebol do Brasil estão aqui. Curiosamente, o outro estado onde há outros considerados melhores, São Paulo, é onde há mais pessoas avessas a futebol, mesmo não sendo maioria de sua população.
A sensação que os cariocas que curtem futebol sentem diante de quem não curte é a mesma daquela criança que faz uma brincadeira onde quase todos …

A alienação do futebol

Imagem
NOSSO COMENTÁRIO: Francamente, não dá para entender o fanatismo que estimula total dedicação a um esporte sem graça, sem atrativos, praticado por semi-analfabetos e controlado por empresários tão corruptos que qualquer político, capazes de manobrar os resultados, fazendo times ganharem com desonestidade.

O futebol é o verdadeiro freio de mão que impede a evolução social do país, que hipnotizado pelo futebol, chega a acreditar que é o mesmo esporte que vai trazer as melhorias concretas que a nossa sociedade tanto precisa. Coisa de quem é desinformado e vive acreditando em qualquer coisa.

A alienação do futebol

Edison - Blog Artigos, etc.

Sinceramente não sei dizer o que é mais impressionante, se o poder de alienação do Estado ou a capacidade de se deixar alienar do povo brasileiro.

È perfeitamente normal para crianças, adolescentes ou até mesmo mulheres ou gays carentes passarem o seu precioso domingo correndo atrás de jogadores de futebol. Mas para homens adultos, pais de fam…

Fanatismo no futebol: muito longe de acabar

Imagem
Estava procurando na internet vários textos alheios para postar aqui hoje. Digitei várias palavras chaves que tentem dissociar o futebol de patriotismo, que desestimule o fanatismo, etc. Encontrei muito pouca coisa e a maioria é deste blog que você está lendo.

As ideias de que a "seleção é o Brasil", de que "futebol é patriotismo", "Jogadores são heróis", "torcer pela seleção é torcer pelo país" e outras bobagens, estão bastante arraigadas em nossa sociedade e são algo difícil de combater.

Esperava que com o surgimento na internet, as pessoas iriam ficar mais esclarecidas. Grande engano. A internet serve atualmente - pelo menos para os brasileiros - para confirmar e consagrar as convicções que as pessoas já carregam há muito tempo. A televisão ainda é o meio de comunicação mais influente no Brasil, com gigantesca influência nas regras de convivio social.

E foi a televisão que criou e desenvolveu esse verdadeiro câncer chamado fanat…

Explicando a relação entre futebol e alienação

Imagem
Os defensores do futebol como principal meio de lazer (e de auto-afirmação) das massas, vivem contestando que o futebol é alienação. Intelectuais de esquerda, mesmo os mais brilhantes, não fazem nenhuma crítica ao fanatismo futebolístico. Jovens futeboleiros questionam a associação entre o seu esporte favorito e alienação, muitas vezes argumentando que é o contrário. Mas aqui, farei o que ninguém ainda fez: vou explicar de maneira objetiva a relação entre futebol e alienação, sem subjetivismo e sem usar termos ofensivos.

Vou começar com uma pergunta: Futebol é alienação? A resposta certa: o esporte em si não é, mas todo o conceito construído em torno dele é que é alienação. Como assim?

O futebol surgiu como mero instrumento de lazer. Veio da Inglaterra, trazido por Charles Muller. No início, o nome era Football, em inglês mesmo (alguns times, como o Fluminense ainda mantém o "football" em sua razão social). Numa tentativa de traduzir o termo, houve a sugestão de chamar…

Entendendo o fanatismo futebolístico analisando o comportamento durante à infância

Imagem
NOSSO COMENTÁRIO: Esse texto mostra todo o trabalho de lavagem cerebral feito para que uma criança seja obrigada a gostar de futebol, com o objetivo de agradar a toda uma sociedade fanatizada pelo mesmo.

Apesar de ter sido retirado de um blogue pró-futebol, este texto admite que há uma manipulação ideológica e reconhece que o futebol é, para os brasileiros, uma obrigação social irrecusável, onde a sua negação é passível de punição, como a perda de certos direitos sociais, incluindo o prestígio, o respeito e a capacidade de formar opiniões.
Futebol, infância e identidade: possibilidades e impossibilidades de compreensão do esporte das multidões

Euclides de Freitas Couto - Futebol na Infância

O futebol é provavelmente o maior tradutor da minha infância. Essa frase singular, que explica boa parte das vivências de um garoto brasileiro, advindo das camadas populares, poderia refletir, com certa precisão, as recordações mais vivas de outras crianças de diversos pontos do mundo.
É verdade que no …

Futebol não substitui meus sonhos

Imagem
Um dos argumentos que os defensores do fanatismo do futebol mais dizem é que o futebol traz alegria para o povo, que compensa as mazelas do cotidiano, patati, patata, blá, blá e blá.

Mas usar o futebol para canalizar os desejos que não são conquistados em outros setores é um ato de comodismo e de alienação. Como é que algo que só consegue trazer alegrias concretas para os seus envolvidos e investidores, pode substituir as verdadeiras alegrias concretas não conquistadas pela população?

A alegria do futebol é puramente abstrata. É apenas um título. Um titulo vai melhorar as condições de vida de uma pessoa? Obviamente que não.

Nem o papo de que o povo "trabalha mais" quando a seleção ou seu time ganha um campeonato. Pelo contrário. O que o torcedor quer é comemorar e para comemorar ele tem que não-trabalhar, ou seja, ficar de folga. E para piorar, os adultos, que tem o desagradável hábito de só divertirem com bebidas alcoólicas (outro costume alienado), ficam embria…

O que deveria ser feito com o futebol

Imagem
Muitos caras em redes sociais querem o fim do futebol. Mas o erro não está no futebol, que é até um esporte legal (não para mim, subjetivamente, mas sim objetivamente).

O que está errado é a exagerada importância que dão a ele, que chega até a interferir nas relações entre as pessoas. Escrevi há tempos no Orkut o seguinte texto, elogiado por vários membros:

O futebol deve existir. Não sou contra o esporte. O que deveria ser feito é o seguinte:

- Dissociar o futebol de valores elevados como cidadania, educação e patriotismo. Futebol é somente um lazer, uma diversão e não vai além disso.

- Promover uma diversidade esportiva no Brasil. Um país grande como o nosso não deve ficar a mercê de um só esporte.

- Incentivar o respeito às pessoas que não curtem futebol. Sabemos que a maioria das pessoas se sente incomodada só em tomar conhecimento da existência de alguém que não gosta de futebol. Para a maioria dos brasileiros, futebol é compromisso de bom convívio social e não gostar de…

Publicitários voltam a associar futebol a patriotismo

Imagem
Nos últimos meses tem aparecido na TV várias propagandas, principalmente de patrocinadores da copa, que insistem em relacionar o futebol ao patriotismo e orgulho nacional. Uma infantilidade que existe há muitas décadas e que ainda não dá sinais de acabar, apesar do aumento das críticas conscientes a esse erro.
O futebol é uma futilidade. Um mero lazer que não deveria significar nada para a população, por se caracterizar por uma mera entrada de uma bolinha em uma rede. Porque a alegria da maior parte da população tem que se resumir a uma entrada de uma bolinha em uma rede. Algo que sinceramente, nunca deveria ser levado a sério, mas muitas vezes é discutido como assunto de segurança nacional. Como se o bem estar de toda a população dependesse da entrada de uma bolinha em uma rede.
E o futebol é motivo para se orgulhar? Não. Certamente que não. Futebol é brincadeira, é palhaçada: não deveria ser motivo de orgulho pra ninguém. A não ser que as criançonas do Brasil achem que …