Postagens

Mostrando postagens de 2014

Surpreendente compensação?

Imagem
Justamente no final do ano em que a superestimada "seleção" brasileira (que não é tratada como se fosse uma equipe de futebol e sim como símbolo cívico oficialesco) teve uma derrota retumbante na copa que tentou organizar, outro esporte, muito mais impopular que o futebol, consagraria sua inédita vitória mundial: o surfe.
O brasileiro Gabriel Medina acaba de se consagrar como campeão mundial deste ano, feito que nenhum brasileiro havia conseguido. Claro que os hipócritas de plantão, gente que sempre afirmou detestar surfe por ser "esporte de playboyzinho", postou sua falsa comemoração nas redes sociais para não parecer que "só gosta de futebol". Sabe-se que nas redes sociais e nos blogues, o fanatismo pelo futebol é altamente criticado, embora essas críticas não consigam mudar os costumes desses fanáticos, que pelo jeito, topam numa boa cometer gafes em nome do futebol. Se bem que gafes cometidas por maiorias não soam como gafes.
É irônico que Medina tenha …

Estão falando que vitória da Alemanha foi marmelada. E se fosse o Brasil?

Imagem
Brasileiros são um povo infantil. Futebol para eles é máxima prioridade. O resto, mesmo que seja de fato mais essencial, é considerado supérfluo. O Brasil tem que ser o melhor no futebol. O resto é detalhe. E justamente este pensamento permite um monte de incoerências e contradições. Quando o futebol entra em campo, o cérebro coletivo do povo brasileiro entra em pane e trava. 
Com a derrota de seu maior sonho, a torcida agora está espalhando para Deus e o mundo que a vitória da Alemanha foi marmelada, que a copa foi desonesta, patati, patatá. Mal sabem eles que toda essa marmelada é natural, que faz parte do espetáculo (futebol é só lazer, estúpido!), como uma novela ou filme de enredo construído com final já determinado.
Mesmo assim, a Alemanha ganhou merecidamente pois teve de fato um excelente desempenho. Mas alemães são um povo mais amadurecido, que sabe resolver os seus problemas, saindo de crises com bastante sabedoria e consequência. Não confunde futebol com patriotismo e nem dep…

Brasileiros sempre vão arrumar um jeito de dizer que o futebol é importante

Imagem
Quando o vício é muito forte, fica difícil largar. Ainda mais quando o vício é repartido por uma imensa quantidade de pessoas e aprovado por autoridades e largamente difundido pela mídia. 
Tenho lido pela internet muitos textos reagindo às críticas do fanatismo futebolístico. Os entusiastas do futebol, incluindo os patriotas de copa que fingem gostar do mesmo só para não ser excluído da sociedade, se incomodaram com o - suposto - fim da unanimidade do futebol. 
Para quem não sabe, o mito da unanimidade (falso, pois futebol nunca foi unânime) é um dos principais motivos que dão prazer para quem é aficionado pela famosa modalidade esportiva. Descobrir que existem brasileiros dispostos a passar bem longe de um gramado e que não trata Neymar como se fosse seu parente, incomodou muito os torcedores que sempre acreditavam que o gosto pelo futebol fosse biológico.
Ao ver essa unanimidade rompida e os excessos (de uma vez por todas: não criticamos "O" futebol e sim aos seus excessos e …

Vitória com gosto de derrota

Imagem
Ontem mais uma vez a "seleção" repetiu a sua rotina de vitórias em copa. Estava ficando cada vez mais fácil. Mas agora não vai ficar. A sua maior estrela, Neymar - que segundo as más línguas, carrega sozinho as responsabilidades de sua equipe - acabou se machucando gravemente e não houve jeito: foi eliminado da copa, desfalcando radicalmente a "seleção". Desta vez nem a Nike pode salvá-lo do grave dano físico que quase o aleijou. 
Agora, sem a sua maior estrela e sem o capitão - expulso no último jogo e punido com a eliminação - a equipe de amarelados entra com a moral baixa no próximo jogo, o primeiro desta copa a enfrentar uma seleção forte, a Alemanha, que se ganhar, poderá virar Tetra, ameaçando a falsa hegemonia do futebol brasileiro, que para quem é bem informado, não é a melhor do mundo coisa nenhuma. Um mito tão falso quanto coelhinhos da páscoa que bota ovos feitos de chocolate.
E assim, o sonho do "hexa" fica ameaçado, logo em sua própria casa. At…

Pais ensinam aos filhos o "valor" do futebol. Ensinar a pensar, nem pensar!

Imagem
E muito comum que pais usem os filhos como "espelho" de suas próprias ilusões. Fazer filhos é fácil, mas criá-los é difícil. Educá-los é mais difícil ainda e para muitos pais, "educar" e na verdade transferir os valores em que acreditam para os cérebros em formação dos pobres inocentes. Valores certos, mas valores errados também.
Brasileiros adultos também costumam ser bastante ingênuos. Construíram seu acervo de convicções com base na fé e não na razão. A mídia e as regras sociais, por meio de indivíduos socialmente prestigiados, lhes deu todas as ideias devidamente "mastigadas" para que a população apenas absorva e ponha em prática. Muitas vezes são ideias pessoais de quem as lança e muitas vezes opostas aquilo que a lógica e o bom senso conseguem provar.
E são esses valores aprendidos através da mídia e das tradições sociais, adquiridos sem qualquer tipo de verificação, que os pais transferem aos filhos como desculpa de que "estão educando". Sã…

Conto de fadas perdoa corrupção

Imagem
Um livro que comecei a ler, O Lado Sujo do Futebol, está mostrando o que eu estava careca de saber, mas não tinha como comprovar: futebol é um antro de corrupção e cartas marcadas. Muita gente sabe que onde entra poder e muito dinheiro, entra também um festival de irregularidades.

Mas o povo, mesmo desconfiado, prefere ficar longe disso. Prefere ignorar as denúncias do livro e retomar a sua infantilesca ilusão. O clima de contos de fadas anexado ao futebol e transmitido a gerações por muitos anos, graças a um complexo, poderoso e exclusivo sistema de publicidade bélica e insistente, é muito forte e arraigado para ser deixado de lado.
Os brasileiros gostam de futebol porque são induzidos a isso. Uma prova de sucesso absoluto de um trabalho publicitário muito bem executado. E não há quem tire os brasileiros desse fanatismo hipnotizante. Nem mesmo as surpreendentes, mas realistas denúncias de corrupção de seus ídolos ("rei morto, rei posto", é o que a tradição diz).
Essa publicida…

Justificativas mais comuns para tentar classificar o futebol como "importante"

Imagem
O brasileiro é fanático por futebol. Fanático no PIOR sentido da palavra. A sua adoração doentia por futebol é infantil, irresponsável e extremamente ridícula. Nesta época do ano, os brasileiros passam a agir feito imbecis e se acham no direito de ser imbecis, desde que não sejam chamados de imbecis.
E entre as imbecilidades do brasileiro em épocas de copa é associar futebol a patriotismo, como se a dignidade do brasileiro dependesse da vitória em um supérfluo e inócuo campeonato de futebol. E não faltam pessoas que saem a procura de argumentos e justificativas para a excessiva importância dada ao futebol.
Sendo extremamente popular, mas ao mesmo tempo ridículo, para muitos é menos trabalhoso tentar inventar uma importância ao futebol do que assumir a sua ridiculosidade e abandonar o hobby que garante o bem estar social para a maioria dos brasileiros.
Bom lembrar que antes de tudo, o ato de gostar de futebol, mais ainda em épocas de copa, é uma obrigação social, quase uma regra de etique…

Explicando aos torcedores as críticas que eles recebem pelo fanatismo doentio

Imagem
Os brasileiros sempre acreditaram na suposta unanimidade do gosto pelo futebol. Foram educados a pensar que as palavras torcedor de futebol e brasileiro fossem sinônimos e que se aparecesse um que assumisse o desprezo pela citada modalidade esportiva, certamente seria doente mental ou bandido.
Veio a internet, único meio de comunicação realmente democrático que existe (já que os outros não passam de meras vozes de seus donos) e mostrou que os brasileiros que preferem passar bem longe do futebol não somente existem, como são muito mais numerosos do que se pensava. Há quem diga que são uma maioria, mas a suposta minoria que curte, além de barulhenta é socialmente influente (bom lembrar que o futebol é visto por muitos como obrigação social).
Mesmo assim, os torcedores estavam tranquilos, pois os não-torcedores representavam uma voz muito baixa para serem ouvidas durante os gritos apavorantes da torcida ensandecida.  Mas em 2013, através do Facebook, essa pequena multidão, cansada de ser i…

Como fugir da histeria da Copa

Imagem
POR XICO SÁ - Folha SP - 07/05/14  20:21
Foi somente a convocação dos 23 nomes da Seleção Brasileira e a histeria copeira já veio para ficar. Invadiu programas de variedades na televisão, atrasou o almoço na firma e fez o porteiro esquecer, ao relento, a moradora mais gostosa do prédio, logo a sósia da Isadora Ribeiro –isso foi fato aqui em Copacabana.
Curto a barulheira, sou cronista esportivo da “Folha” e participo do “Redação Sportv”, programa que discute como a imprensa enxerga o jogo e a cultura do futebol.  É prazer e também trabalho.
Até ai tudo bem, mas o oba-oba espetacularizado de hoje, a mais de um mês ainda do evento, me fez lembrar dos amigos que não gostam de futebol.
Aqueles que sofrem verdadeiro bullying, desde a escola, por não se envolverem com a modalidade esportiva.
Estão ferrados.
Valéria e o marido Hugo vão fugir para a Califórnia. Têm grana, planejaram a fuga e até tentaram evitar que o filho colecionasse as figurinhas –batalha perdida, obviamente, se um álbum seduz u…

Como sobreviver à Copa quando você não curte futebol

Imagem
Por Luanda Lima, Blog Lua na Rua, em 20/06/2010
Desde 11 de junho que não se fala em outra coisa. De repente, palavras como jabulani e vuvuzela parecem ter se infiltrado no vocabulário de todos, do cobrador do ônibus aos colegas de trabalho. Além de Dunga, de repente o país ganhou 190 milhões de técnicos de futebol. É um tal de gente comentando com propriedade sobre países distantes que desconhecia até dois minutos atrás, gritos ensurdecedores e um patriotismo jamais visto antes em qualquer campanha presidencial. Qualquer pessoa minimamente observadora sabe que, ao ver alguém na rua vestindo blusa do Brasil, só existem três explicações possíveis:
a) É gringo b) É Copa c) É gringo e é Copa
Dessa vez, como tudo em volta nos lembra incessantemente, estamos na décima nona edição da Copa do Mundo, que vai até o dia 11 de julho. E o futebol é tão importante no cotidiano e na cultura do brasileiro que, quando a seleção joga, o país para. É comum encontrar universidades e escolas que liberem os al…

We are not one

Imagem
Vocês, torcedores de futebol, nesta época de copa se tornam os mais absolutos privilegiados. Todas as atenções do Brasil se voltam a vocês. Quem não curte futebol é solenemente desprezado e tem que se virar para arrumar distração e companhia, já que a meta de todos é toda unificada para o show da bola rolante. 
Quem não curte futebol é totalmente excluído da condição de ser brasileiro, pois ao assumir a aversão ao famoso esporte transformado em dever cívico e social, vira um desertor, como se quisesse prejudicar o bem estar daqueles que apreciam o esporte (uma ofensiva falácia, bem preconceituosa).
Torcedores, vocês sempre que são criticados, clamam por respeito. E pedem como se vocês é que fossem os excluídos. Sinceramente, creio que posso humilhá-los  a vontade, já que para vocês, torcedores, sempre virá alguém com poder, seja políticos, empresários e celebridades, para lhes defender. Posso chamar vocês de alienados, ignorantes ou até xingações piores, pois um grandão aparecerá imedia…

Petistas querem a unanimidade do futebol de volta

Imagem
Sites que defendem os petistas e o governo estão publicando postagens e mais postagens em apologia à copa e ao futebol. Já era observado nos sites ditos "progressistas" (mas que defendem um Brasil retrógrado) um certo apreço pelo futebol, já que é coerente com o projeto de Brasil medíocre que os petistas querem.
Dois motivos fazem com que os petistas queiram muito que esta copa ocorra: primeiro, dá oportunidade de visibilidade para os petistas, ou seja, fazer algo visível para que os governantes do partido tenham mais fama e poder através de um evento que todos possam perceber a sua ocorrência. Segundo, futebol é esporte de pobre e é muito mais fácil agradar a pobretada com um "show de bola" do que distribuir renda e tirá-los de uma condição que deveria ser provisória. Enganar a população carente com espetáculos de luz e cores é mais fácil e muito mais sedutor.
Mas mesmo sem copa, noto um excessivo proselitismo pró-futebol por parte dos petistas e simpatizantes. É tr…

Torcedores morrem de medo de serem criticados

Imagem
Os torcedores de futebol sempre reagem de forma incômoda quando são criticados pelo seu exagerado fanatismo. Sabem muito bem que curtem algo supérfluo como se fosse necessário, como se fosse algo sério, importante como um assunto de segurança nacional. Mas se sentem bem em agir desta forma, pois colocar "seriedade" no futebol lhes dá maior prazer em seu hobby esportivo.
Mesmo sabendo que o que eles fazem é exagerado, pelo fato do futebol ser considerado uma regra social em nosso país, como uma forma de confraternizar brasileiros completamente diferentes, as críticas metem medo por sinalizarem ameaça de exclusão social. Quem gosta de futebol possui benefícios sociais que os não-torcedores não tem e perder isso não parece bom.
Criticados por terem como hobby favorito algo que é claramente ridículo, mas que é respaldado por quase toda a sociedade, além de celebridades, empresários poderosos e autoridades de governo, torcedores nunca reagem bem à essas críticas, preferindo devolvê…

Contrato se cumpre com rigor

Imagem
Todo mundo sabe que o grande protagonista desta próxima copa será o Neymar, tido pelos ingênuos como "herói máximo da nação". Toda a imagem dele está sendo construída para ele ser uma espécie de "redentor", um semi-deus a guiar os rumos da nação. Há inclusive quem acredite que se a "seleção" ganhar a copa, evitará o país de entrar nesta crise. Algo que o bom senso e a lógica diz ser impossível, pois futebol é só lazer, uma brincadeirinha, que no Brasil é levada muito a sério.
E como "herói máximo da nação", Neymar deve ter uma "primeira dama". Não qualquer uma, mas uma que tenha aceitação maciça da população e que não possui uma reputação capaz de ser rejeitada. Embora combine mais com estas siliconadas que só abrem a boca para falar besteira, Neymar teria a sua imagem manchada se unisse as suas "almas gêmeas". Portanto, seus assessores trataram de escolher alguém que tivesse as seguintes características:
- Ter imagem de boa mo…

Novelas não vão ignorar futebol durante a copa

Imagem
Como dona da CBF e principal beneficiada com os lucros de todas as copas, a Rede Globo sempre se esforça para que o fanatismo futebolístico se mantenha em alta. Por isso mesmo a ordem é colocar futebol em toda a sua programação, nem que seja apenas uma citaçãozinha e desprezar completamente qualquer telespectador que não curta a modalidade esportiva.
Por isso mesmo a ordem é mencionar o futebol em todas as suas novelas para que o telespectador continue atribuindo ao fato de gostar de futebol um senso postiço de humanidade e orgulho "cívico", como se gostar de futebol fosse em si um sinal de simpatia e de amor ao próximo. O que a lógica e o bom senso provam de maneira inquestionável que NÃO é verdade.
Tão cedo não vamos ver o futebol senso tratado como mera forma de lazer. Para muitos ele ainda será o nosso maior motivo de orgulho e estopim para atos insanos de devoção fanática e de alienação que consegue travar qualquer cérebro pensante. Uma verdadeira razão que, ao invés de n…

Vitória na copa de 1994 nada teve a ver com a morte de Senna

Imagem
A mídia, sobretudo a Rede Globo, sempre arruma um jeito de mostrar o futebol como se ele fosse muito melhor do que ele é. para isso muita pompa, valores positivos e até uma boa dose de ativismo, são embutidos como próteses para que a magia do futebol-civismo seja mantida, para que os lucros vindos através do futebol sejam garantidos.
A emissora lançou, em sua chamada para uma homenagem pela lembrança dos 20 anos de morte do corredor de Fórmula 1, Ayrton Senna, uma teoria conspiratória que soa muito agradável para quem é fanático pelo futebol. Usando a ex-atleta e jornalista Glenda Kozlowski como porta-voz, a cúpula da emissora lançou a alucinada tese de que a vitória da "seleção" na copa de 1994 foi inspirada no sucesso de Senna, além de ser uma forma de homenageá-lo. 
Defensores do futebol costumam ser excessivamente delirantes, mas desta vez a Globo extrapolou. Dois fatos completamente diferentes, ocorridos no mesmo ano senso ligados artificialmente, para promover ainda mais…

Uma banana para o futebol

Imagem
O caso em que o jogador Daniel Alves, um brasileiro que joga lá fora, come uma banana jogada por um torcedor num ato que sugere racismo deu início a uma maciça campanha estranha em que várias celebridades apareceram comendo bananas. Uma atitude que pareceu muito mais um modismo do que uma campanha séria contra o racismo.
Antes de mais nada, somos totalmente contra o racismo. Mais até do que qualquer pessoa. Quem leu livros sobre o surgimento do racismo sabe que o racismo é muito mais cruel do que qualquer um pode imaginar e sinal evidente de falta de respeito pelo ser humano. Racismo é sinal de ignorância e desrespeito e deveria ter sido banido há muito tempo.
Mas usar campanhas anti-racismo desta forma me pareceu mais uma apologia ao futebol, se aproveitando da proximidade da copa. O futebol, para os brasileiros é superestimado, sendo tratado não apenas como uma forma de diversão, mas como motivo de orgulho e dever cívico/social. 
É fato que as mesmas celebridades que apareceram para su…

Promoção sugere que ingressos podem não estar sendo vendidos

Imagem
Uma estranha promoção feita em conjunto por um shopping do Rio e a Coca-Cola pode sugerir que estão sendo vendidos muito menos ingressos que o esperado. A promoção dá 2 ingressos a qualquer um que comprar produtos da marca e trocar tampinhas, selos ou notas de compra em postos autorizados dentro do tal shopping.
Uma estranha promoção que dará de graça ingressos que normalmente custam uma fortuna, sem sorteio, sem concursos, sem qualquer tipo de obstáculo. Comprou, levou. Lembrando que uma garrafinha da Coca pequena custa apenas cerca de 2 reais, o que já permite a aquisição dos tais ingressos. Bem baratinho, não?
Tudo indica que esta copa será um imenso fracasso. Esta promoção só demonstra a necessidade desesperada de lotar as arquibancadas para que o mundo não veja os estádios vazios durante os jogos. Manobra similar foi feita na África do Sul, cuja população não se interessa por futebol.
Certamente, a partir de Agosto, esta será uma experiência que o Brasil não vai querer se lembrar. M…

Preconceito: esta é a palavra

Imagem
Numa sociedade em que futebol é tratado como obrigação, quem não sente um apreço pelo famoso esporte acaba tendo que sofrer bastante, pois nunca é compreendido, já que para quase todos, o futebol deveria ser uma unanimidade.
Quem assume publicamente que não gosta de futebol é vítima de um preconceito real, cruel, mas invisível para a maioria. Até mesmo a mídia colabora, não para combater, mas por incrível que pareça, estimular ainda mais essa rejeição contra as pessoas que não gostam de futebol.
Quem não curte futebol é xingado, humilhado, desprezado, tratado no mínimo como antipático, pois se recusa a participar de um tipo de hobby considerado uma forma de confraternização social. E isso pode gerar não somente muitas brigas, mas também a exclusão definitiva do não-torcedor dos benefpícios da vida social, já que para muitos, é essencial ter um time na carteira de identidade para se tornar integrante da sociedade.
É preciso que algo seja feito contra esse preconceito, pois além do futebol…

O fanatismo do futebol é nocivo. Por isso temos que evitar o fanatismo anti-futebol, igualmente nocivo

Imagem
A melhor maneira de combater uma ideia errada é usando o raciocínio. Pensar nos dá a possibilidade de argumentarmos, mostrando provas de que quem está errado, cometeu um erro. 

Além disso, nunca devemos nos igualar a quem errou, agindo da mesma forma. Isso nos tira o direito de contestar, além de enfraquecer nossa contestação, fortalecendo quem errou a continuar defendendo o seu erro.
O que noto é que boa parte das pessoas que contestam o fanatismo futebolístico, agem de forma raivosa, irracional e puramente debochada. Raramente vejo textos lógicos e inteligentes que contestam o fanatismo tão estimulado pela mídia (que sabe muito bem que fanáticos sempre pagam para ter o produto relacionado com seu objeto de fanatismo). O ideal é que tivessem muito mais blogues anti-futebol, ao invés de incomodados ficarem reclamando pelas costas.
Gostaria que as pessoas avessas ao futebol escrevesse mais, fossem mais coerentes e equilibrados para que pudessem ser ouvidos e acabar de vez com a secular, m…

Mídia e sociedade carioca usam fatos desagradáveis para promover futebol

Imagem
Um setor em que a democracia ainda não chegou ao nosso país é o do lazer esportivo. O futebol, desde os anos 50 e sem interrupções ainda é difundido como dever cívico e obrigação social. No Rio de Janeiro, isso é levado às últimas consequências, causando preconceito contra quem não curte futebol e usando fatos desagradáveis para estimular o fanatismo futebolístico.
Dois episódios ocorridos no Rio de Janeiro, um sobre um assassinato outro sobre um engano danoso, usaram o futebol para despertar simpatia e comoção, como se gostar de futebol fosse uma prova de bondade, simpatia e bom convívio social.
Futebol como sinal de bom mocismo
A morte do cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade, por um rojão e a prisão por engano do ator e agora psicólogo Vinicius Romão, ambos fatos desagradáveis, fizeram com que a mídia usasse o gosto deles pelo futebol como propaganda pró-futebol. Algo oportuno em ano de copa.
Tudo bem se havia a preferência de ambos pelo futebol, embora reconheça que a maio…

Pra bobagem sempre se dá um jeitinho

Imagem
A FIFA acaba de anunciar que Curitiba não foi excluída das cidades que sediarão jogos da copa. Apesar de bastante atrasado em sua construção, autoridades locais garantem que o estádio da capital paranaense estará pronto em maio.
Claro que para isso, os cidadãos curitibanos terão que se sacrificar se quiser que o maior evento de seu lazerzinho favorito possa ser realizado em sua cidade. A educação, normalmente cortada de qualquer orçamento em épocas comuns, vai ficar totalmente zerada de investimentos neste ano. Mas isso para os curitibanos - ou para qualquer brasileiro - isso não importa, já que muitos acreditam que esporte educa.
As outras prioridades que garantiriam a qualidade de vida terão suas verbas bem reduzidas. A mobilidade urbana deverá ser poupada desse redução, já que virou carro-chefe nessa maquiagem para enganar os - parcos - turistas que vem aqui se enganar com futebol. A capital do BRT não poderia deixar a sua galinha dos ovos de ouro ficar sem investimentos. Ainda mais …

Após fim de namoro com Neymar, Bruna Marquezine perde contrato publicitário

Imagem
OBS: Embora a distância seja uma desculpa para o fim, estava na cara que o namoro era de fachada, para alavancar as carreiras do jogador e da atriz, ambos em ascensão. Marquezine inclusive ganhou o papel de protagonista graças a esse namoro e havia intenções da mídia de capitalizar o suposto namoro entre os dois, levando em conta que a copa irá começar no Dia Nacional dos Namorados (o Dia Internacional dos Namorados, curiosamente é hoje, quando esta postagem está sendo publicada).
Agora a mídia está em polvorosa tentando achar alguém com aceitação popular incondicional que possa fazer o papel de "primeira dama" do futebol brasileiro, já que um "herói"  sem sua mocinha soa muito estranho em uma sociedade que dá muita importância a vida afetiva de suas celebridades favoritas.
Após fim de namoro com Neymar, Bruna Marquezine perde contrato publicitário
Equipe do portal R7
O término do namoro de Bruna Marquezine e Neymar rendeu à atriz o fim do contrato com uma operadora de…

Postagens anti-futebol no Facebook fazem publicitários moderarem em propagandas futebolísticas

Imagem
Nos anos das copas anteriores, era muito comum nos primeiros seis meses a TV ser invadida por uma avalanche de propagandas onde o futebol era o principal assunto, mesmo que o produto a ser vendido nada tenha a ver com a famosa modalidade esportiva. Era um pesadelo ligar a TV para quem não curte futebol: uma overdose de irritar o mais tranquilo dos monges.
Mas este ano, nota-se que o intervalo televisivo se tornou mais equilibrado. Ainda há propagandas que mencionam o futebol, de maneira bem fanática e persuasiva. Mas elas se tornaram minoria nos intervalos. Os publicitários preferiram moderar na persuasão futebolística dos anos de copa. O que houve para que os publicitários freassem na sua capacidade de alienar a população?
Quem não usa internet deve ter estranhado, pois desconhece o possível motivo que fez com que as propagandas pró-copa se minguassem. Mas quem usa internet, sobretudo quem lê blogues e frequenta redes sociais, percebeu o motivo dessa contenção publicitária.
A internet s…