Esquerdistas: Direitistas também gostam de futebol

Quando o assunto é lazer e cultura, os esquerdistas costumam pisar em tomate e não raramente em cocô. Não raramente costumam tratar supérfluo como necessário e enxergar espontaneidade na mais fajuta armação de produtores "artísticos". Se esquecem que por trás do lazer está a mais nociva manipulação empresarial para manter o povo alienado no tempo livre em que não está subjugado a um patrão ou coisa parecida.

As esquerdas enxergam o futebol como símbolo cívico e acham que isso tem que ser mantido, por mais fútil e inútil que seja a modalidade esportiva. Fazem questão que a seleção da CBF esteja presente em todas as copas e se puder, transforme as conquistas em rotina, por mais monótona que possa parecer. Afinal, para um país sem identidade e com baixa auto-estima, nada melhor que usar o lazer para se autoafirmar quando isso não acontece em situações mais sérias e necessárias.

Mas uma coisa que noto é que muitos esquerdistas tratam o futebol como se não houvessem cartolas envolvidos e como se não existissem coxinhas torcendo. Ora, ora, ora, se os coxinhas foram para as avenidas usando camisetas da CBF possivelmente não compraram apenas para "aquela" ocasião" dos protestos coxinhas. 

Olhem só: além de ser visto como dever cívico (acho que até é por isso mesmo), o futebol é tratado como um dever social. É um meio de sociabilização, pois a sociedade entendeu que deveria haver um ponto de convergência entre pessoas de diferentes tribos, credos, raças, idades, sexos, orientações sexuais e também políticas. O futebol dos jogadores analfabetos com cara (e mentalidade) de pagodeiro foi a forma escolhida de manter a população brasileira em um consenso. Um consenso forjado, com base em uma regra imposta socialmente.

Ou seja, direitistas também gostam de futebol. Talvez gostem ainda mais que os esquerdistas, pois quem é de direita não está nem aí se o povo vive bem ou não no país, preferindo que o prazer pelo futebol substitua a dignidade humana nunca alcançada.

Nunca esqueçamos que há muito dinheiro rodando dentro do futebol, mais corrupto que toda a política brasileira. Além disso tudo é feito para que o Brasil mantenha a falsa fama de melhor do mundo para que brasileiros se mantenham narcotizados e se esqueçam da realidade, desejando que políticos honestos sejam depostos para que mafiosos tomem o poder. É para isso que existe a Copa do Mundo ou pensaram que o evento era uma forma de caridade ou manifestação de civismo?

Ou seja, futebol é uma obrigação social que o senso comum entendeu ser compulsório para todos os brasileiros. É brasileiro? Goste de futebol ou saia do país! Seja você de direita ou de esquerda.

O pato da FIESP entende muito melhor o valor daquela camiseta amarela que entra em campo...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Futebol é esporte de gente burra

Grito de "gol" dos cariocas é para afirmar masculinidade